Teatro Santa Catarina é reaberto após reforma e ampliação

Intervenções não aconteciam desde a fundação do prédio, em 1987; obra do Governo do Estado foi orçada em quase R$ 5 milhões

Cabedelo conta agora com um novo Teatro Santa Catarina. A reforma e ampliação do prédio foram apresentadas nesse sábado (19) pelo governador João Azevedo, com a presença do prefeito Vitor Hugo. Desde sua fundação, em 1987, o Teatro não passava por uma intervenção desse porte. 

A partir de agora, o espaço ganha mais acessibilidade e conforto, mantendo sua estrutura inicial e devolvendo à população cabedelense esse importante equipamento cultural. Orçada em mais de R$ 4,9 milhões, a obra foi realizada pelo Governo do Estado.

A reabertura do Teatro contou presença de autoridades estaduais e municipais que foram prestigiar a encenação do espetáculo ‘Alegria de náufragos’, do grupo Ser Tão Teatro, que terá reprise amanhã (20), às 19h, com entrada gratuita; e a apresentação do grupo Tambores do Forte. 

“É mais uma obra grandiosa na nossa cidade e a prova que o povo é quem sai ganhando nessa parceria entre o Prefeitura e o Governo do Estado. Principalmente os nossos agentes culturais, que recebem um espaço renovado, maravilhoso e moderno. Importante compreender também que, em um momento como esse não existe situação ou oposição, aqui é Cabedelo que ganha um equipamento cultural tão importante. Eu me sinto feliz por fazer parte disso e agradeço ao governador pela perseverança, vontade de fazer e por dar continuidade a esse trabalho”, ressaltou o prefeito Vitor Hugo em seu pronunciamento.

O governador João Azevedo falou sobre sua ligação com Cabedelo, a importância do Teatro para a cultura paraibana e também reforçou a parceria entre Governo do Estado e Prefeitura de Cabedelo.

“Estou sentindo uma imensa alegria, pois a minha relação com Cabedelo é muito antiga. Aqui eu tenho casa, criei meus filhos e ainda crio meus netos. E foi exatamente aqui nesse Teatro, enquanto morador de Praia Formosa, que, alguns anos atrás, participei junto com as autoridades, de várias reuniões sobre os espigões na orla. Além disso, essa cidade sempre teve um movimento cultural muito forte, por isso a obra é tão importante e foi tratada de forma tão especial. Cabedelo agora pode dizer que tem um teatro e eu não tenho dúvidas que isso impactará no segmento cultural desse Estado. O teatro é um espaço de formação e transformação que deverá ser utilizado da melhor forma para fortalecer a cultura local. Num momento tão turbulento em que o Brasil vive, a cultura vem exatamente para ser expoente e para o crescimento dos cidadãos. Aproveito para cumprimentar o prefeito Vitor Hugo, que tem feito uma gestão compromissada com a cidade e é fundamental que ele continue com essa visão”.

Ainda durante a solenidade de entrega da reforma do Teatro, foi prestada uma homenagem ao grupo Teatro Experimental de Cabedelo (Teca), criado no final da década de 1970 e principal responsável pela reivindicação da construção do teatro em Cabedelo (que foi construído na década de 1980). Na época, a companhia era formada por mais de 30 pessoas, e dirigida pelo teatrólogo e folclorista brasileiro Altimar Pimentel, falecido em 2008. Cleide Rocha, viúva de Altimar, foi chamada ao palco para receber um buquê de flores das mãos do governador João Azevedo.

Detalhes – A reforma do Teatro Santa Catarina contemplou o hall de entrada, bilheteria, circulação horizontal e vertical com inserção de plataforma elevatória para atender a acessibilidade, plateia – que passa a ter a capacidade para 161 pessoas, banheiros, palco, cabine de som e iluminação, sala de apoio, diretoria, camarote e área técnica. Além disso, foram construídos banheiros acessíveis masculino e feminino e camarins masculino e feminino com banheiros acessíveis. Na parte anexa ao teatro, foram construídos um refeitório e uma cozinha/cantina.

Os principais serviços em execução foram: demolições, alvenaria, estrutura, revestimento de fachada, cerâmico e acústico, mudança de pisos e pintura interna e externa, substituição na estrutura de coberta, instalações hidrossanitárias, drenagem de águas pluviais, instalações elétricas, louças e metais e inserção da instalação de combate a incêndio, subestação, gerador, urdimento, sonorização, tratamento acústico, portas acústicas, mobiliário de assento para o público, tratamento de jardim e empraçamento.

Com Secom-PB

Compartilhar